Bob e Mike Bryan os gêmeos músicos que se tornaram os maiores duplistas da história do tênis

O título do Farmer’s Classic, o ATP de Los Angeles, deu aos irmãos gêmeos Bob e Mike Bryan, neste domingo, um lugar na história do tênis mundial.

Ao erguerem o 62º troféu da carreira, na 100ª final que disputaram, eles passaram os lendários Woodies, Todd Woodbridge e Mark Woodforde, na lista dos maiores vencedores do circuito mundial.


Eles estavam tentando quebrar o recorde desde março, quando venceram o ATP de Delray Beach e o feito veio justamente em casa, na Califórnia.

Talvez jogar o torneio de Los Angeles, disputado nas quadras da UCLA, com uma sensação de um torneio familiar, em que todos te fazem sentir bem e em casa, era o que eles precisavam para encontrar a tranquilidade para bater a marca de 61 títulos dos “Woodies,” que há poucas semanas entraram para o Hall da Fama.

Mark Woodforde estava em Los Angeles e assistiu a vitória dos gêmeos. Elogiou a parceria e disse que eles vão ganhar muito mais ainda.

O próximo recorde a ser quebrado pela dupla é o de Martina Navratilova e Pam Shriver, que tem 79 troféus juntas.

“Quando começamos nunca imaginamos quebrar o recorde dos Woodies. Eram o Everest para gente,” afirmou Bob.

Maiores represententas da categoria na última década, Bob e Mike deram nova cara ao jogo de duplas. Extrovertidos, músicos nas horas vagas, com disco gravado, patrocinados por grandes empresas como a K-Swiss, Oakley, Prince, entre outras, os Bryans não deixaram a bola cair nas duplas, pelo contrário, deram maior valor e visibilidade à disputa.

Com o recorde quebrado, o tênis ganhou espaço novamente na grande mídia mundial.

Selecionei aqui alguns links de matérias interessantes  que saíram sobre eles, as duplas e o recorde, incluindo a entrevista que a Tennis View fez com os dois, na edição 104.

Bryans on court with Pat Cash, no programa Open Court da CNN. http://bit.ly/ccANgS

Champions and Saviors – Peter Bodo – http://bit.ly/cCBhjL “The Bryans brought an entirely new level of dedication and passion to doubles, serving as competitors as well as advocates and impresarios. Their extreme work ethic and unapologetic zest for the game opened eyes and demanded respect as well as attention. Thus, when tennis officials toyed with the idea of emasculating doubles to the point where the game would be nothing more than tournament filler, the Bryans led the charge to save doubles. Their record and commitment to doubles cloaked them with credibility—and gave them a platform—that could not be ignored by men like Etienne de Villiers, who became the ATP tour CEO at a bleak time for doubles, in 2005.”

Bryans Take Rocky Road to Record Win http://bit.ly/b0gENm

“Well-known for their chest bumps after closing out big wins, the Bryans were a bit more enthusiastic Sunday. After Mike put away match point on an overhead smash, he and Bob both dropped their rackets, with Mike jumping into his brother’s arms.”

Entrevista da Tennis View com Bob e Mike Bryan – http://bit.ly/cFRRi3 “Sempre, desde cedo, viajamos com os nossos instrumentos musicais e tocávamos com amigos nas festas dos torneios, ocasionalmente, em eventos de caridade e depois que o David Baron cantou, em 2008, no Jantar de Gala de Caridade que fazemos todos os anos, decidimos tentar gravar o disco. Nos divertimos tanto fazendo esse album em Los Angeles…”

Enhanced by Zemanta

1 Comment

Filed under Uncategorized

One Response to Bob e Mike Bryan os gêmeos músicos que se tornaram os maiores duplistas da história do tênis

  1. I discovered your blog site on google and check a few of your early posts. Continue to keep up the very good operate. I just additional up your RSS feed to my MSN News Reader. Seeking forward to reading more from you later on!?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *