Austrália homenageia seus tenistas em festa com tapete AZUL

Os maiores nomes do tênis australiano da atualidade e da história foram homenageados em um grande festa anual promovida pela federação australiana, a Tennis Australia. Em vez de entrarem na tradicional quadra azul brilhante do Melbourne Park, poucas semanas antes do Australian Open 2013 começar, os tenistas entraram no Palladium Ballroom, em Melbourne, pisando em um tapete azul, da mesma cor da quadra, no Newcombe Medal Australian Tennis Awards.

Lendários nomes como o próprio John Newcombe, Tony Roche e Patrick Rafter, vestiram seus ternos e smokings, assim como Lleyton Hewitt, Marinko Matosevic, Samantha Stosuer, Casey Dellacqua, Anastasia e Ariana Rodionova, entre outros. Todos elegantemente preparados para a ocasião e acompanhados por namoradas, maridos, esposas, irmãos, igualmente em traje de gala.  

 

A noite foi celebrada na Austrália como um Oscar. Todos na entrada sabiam dizer direitinho de que designer era o terno, o vestido, ou as jóias. Pararam no tapete azul para dar entrevistas e posar para fotos. Dentro do Palladium Ballroom, encontraram os amigos e festejaram o esporte.

A grande vencedora da Newcombe Medal foi Samantha Stosur, pelo terceiro ano consecutivo. Apesar de não ter superado os resultados da temporada 2011 quando venceu o US Open, terminou o ano na 9ª posição no ranking mundial. Concorriam com ela Hewitt, Matosevic e Dellacqua.

Técnicos de alto rendimento e de iniciação foram premiados também. Joshua Eagle, técnico de Matosevic, ganhou na categoria alto rendimento.

Escolas de tênis, academias, árbitros, tenistas juvenis, seniors, tenistas cadeirantes, foram todos premiados. Ian Barclay, técnico que levou Pat Cash a vencer Wimbledon, foi homenageado pelos serviços prestados ao tênis australiano. Até hoje, aos 74 anos de idade, ele continua ensinando tênis a crianças.

 

Pelo que deu para ver e apurar foi uma belíssima festa do tênis. Os tenistas viajaram de suas cidades para Melbourne, para a ocasião e prestigiaram o esporte. Pena que no Brasil, o prêmio do tênis não tenha essa credibilidade.

PS – Grande esperança do tênis australiano, Bernard Tomic não foi premiado. O tenista que já se envolveu em diversas confusões com a polícia, especialmente por causa de trânsito, apareceu dirigindo uma Ferrari amarela e já vem sendo chamado de novo Scud, em alusão a Mark Philippoussis, que aos 20 anos de idade colecionava carros.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *