André Sá conquista 10o. título e carreira atravessa gerações

Dá pra imaginar que André Sá estava disputando a sua primeira final de ATP, nas duplas, há 17 anos? Era 1998, o parceiro era o gaúcho Nelson Aerts. Os adversários, os lendários Woodies, já se aposentaram faz tempo, assim como Aerts. O ATP, o de San José, já não existe mais. Era outro tempo, outra geração e ainda assim, André Sá continua competindo no circuito e agora aos 38 anos vem fazendo uma das melhores temporadas da carreira. Conquistou na noite deste sábado, na Croácia, o título número 10 da carreira, ao lado do argentino Maximo Gonzalez.

André Sá tennis atp

A vitória em Umag foi muito comemorada. André teve o raro privilégio de ganhar um título diante da esposa Fernanda e da filha Carolina. Ganhou no saibro – e todo mundo sabe que ele gosta de uma quadra bem rápida – e celebrou o terceiro título do ano, vendo o seu trabalho recompensado.

Para quem não disputava uma final de ATP desde 2012, não ganhava um título desde 2011, conquistar o terceiro trofeu do ano, com três parceiros diferentes é para celebrar mesmo.

André é exemplo de longevidade e amor ao esporte.

Nestes últimos anos em que nem final disputou, viu os conterrâneos mineiros, Bruno Soares e Marcelo Melo, que começaram jogando com ele, cresceram no circuito inspirados por ele, conquistarem Grand Slams, disputarem o Masters, enquanto jogava semana atrás de semana com parceiros diferentes. Jogou Challengers no meio do caminho, ficou longe de uns grandes torneios, mas estar no circuito e competir sempre falou mais alto e ele segue muito firme  com o propósito de continuar no tour ao menos até as Olimpíadas, em que já é o brasileiro com mais participações.

Abaixo um quadrinho com as 25 finais do André Sá – dá um panorama bem interessante das gerações do esporte em que ele já transitou.

2015 – UMAG – Sá/Gonzalez d. Fyrstenberg/Gonzalez

2015 – NOTTINGHAM – Sá/Guccione d. Cuevas/Marrero

2015 – BUENOS AIRES – Sá/Nieminen d. Marach/Andujar

2012 – STUTTGART – Chardy/Kubot d. Sá/Mertinak

2012 – DELRAY BEACH – Fleming/Hutchins d. Sá/Mertinak

2012 – BUENOS AIRES – Marrero/Verdasco d. Sá/Mertinak

2012 – BRASIL OPEN Butorac/Soares d. Sá/Mertinak

2011 – KITZBUHEL – Bracialli/Gonzalez d. Sá/Ferreiro

2011 – METZ – Sá/Murray d. Melo/Dlouhy

2011 – BUENOS AIRES – Marach/Mayer d. Sá/Ferreiro

2009 – QUEEN’S – Moodie/Youzhny d. Sá/Melo

2009 – DELRAY BEACH – Bryan/Bryan d. Sá/Melo

2008 – NEW HAVEN – Sá/Melo d. Bhupathi/Knowles

2008 – POERTSCHACH – Sá/Melo d. Melzer/Knowle

2008 – BRASIL OPEN – Sá/Melo d. Montanes/Ventura

2008 – QUEEN’S – Nestor/Zimonjic d. Sá/Melo

2007 – ESTORIL – Sá/Melo d. Garcia/Prieto

2003 – AMERSFOOT – Bowen/Fisher d. Sá/Haggard

2002 – AMERSFOOT – Coetzee/Haggard d. Sá/Simoni

2002 – BRASIL OPEN – Humphries/Merklein d. Sá/Kuerten

2001 – BOGOTÁ – Hood/Prieto d. Sá/Rodriguez

2001 – NEWPORT – Bryan/Bryan d. Sá/Weiner

2001 – HONG KONG – Sá/Braasch d. Luxa/Stepanek

1998 – SAN JOSE – Woodforde/Woodbridge d. Sá/Aerts

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *