Teliana faz emocionante visita a Pernambuco e recebe título de Cidadã Honorária de Águas Belas

Tenista número um do Brasil e da América do Sul, Teliana Pereira retornou nesta semana às suas origens. Radicada em Curitiba há 20 anos, ela viajou com os pais, José e Maria para Águas Belas,no sertão pernambucano, onde nasceu. Foi recebida pelas autoridades locais e ganhou o título de Cidadã Honorária de Águas Belas.

Teliana em Pernambuco

“Não esperava essa recepção toda. Foi muito emocionante não só reencontrar a família que eu não via há muitos anos, mas receber todo o carinho da população,” relatou Teliana, que desde que saiu do Nordeste só havia retornado uma vez para Pernambuco e nunca havia voltado para lá com o pai e a mãe.

Teliana em Pernambuco
O pai, José, foi quem decidiu deixar a região para trás em busca de trabalho no sul do Brasil. Acabou indo trabalhar em uma academia de tênis, a de um francês, Didier Rayon e lá os filhos, incluindo Teliana, começaram a pegar bola e a aprender a jogar, com o técnico estrangeiro.
Anos se passaram, o tênis virou uma profissão para a pernambucana e ela retorna a Águas Belas como a tenista número 43 do ranking mundial e com dois títulos inéditos de WTA conquistados neste ano, em Bogotá e Florianópolis.
Teliana com a mãe e a avó
“Espero que sirva de inspiração para todo mundo que mora aqui. Precisamos sempre acreditar e trabalhar muito, muito para chegar onde a gente quer. Eu estou muito feliz, mas mantendo os pés no chão e agora vou trabalhar ainda mais para ir além,” disse a tenista.

Um dos momentos mais emocionantes da viagem, depois de visitar escolas municipais e projetos sociais, foi reencontrar a avó Tina e o avô Salomão. A família não se reunia desde que se mudaram de lá para Curitiba.

Teliana volta a capital paranaense a no fim de semana e reinicia os treinamentos para a temporada 2016 nas próximas semanas.

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá, em abril. Em agosto conquistou o segundo trofeu de WTA, em Florianópolis e entrou para o top 50  – 48a. -pela primeira vez, se tornando a 3a. tenista mais bem classificada da história no Brasil, atrás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias. Atualmente é a 43a. colocada no ranking mundial.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio, Wilson, TOP 2016 Paraná e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Bruno Soares anuncia novo parceiro para a temporada 2016

O tenista brasileiro Bruno Soares começará a temporada 2016 com um novo parceiro, o britânico Jamie Murray, 8o. colocado no ranking mundial e que neste ano foi vice-campeão de duplas de Wimbledon e do US Open.  O mineiro encerra assim, no final do ano, uma parceria de sucesso com o austríaco Alexander Peya, em que conquistou 11 dos seus 19 títulos e foi finalista do US Open.

Bruno Soares

” Foi uma decisão que tomamos depois do US Open. Surgiu da minha parte e fui conversar com o Alex. Nossos resultados neste ano foram longe do que esperávamos. Não estamos tão mal assim. Estamos em 10o. na Corrida para o Finals, com uma chance bem por fora de classificar. Mas, pelo que a gente vinha  mostrando nos três anos anteriores, está longe do que a gente pode render. Como todo casamento, chega uma época em que dá uma crise e é complicado manter nessa intensidade. Conversamos, ele entendeu perfeitamente e também achou uma boa ideia dar um break e tentar dar uma reanimada com um parceiro diferente,” explicou Bruno, que nesta terça estreou com vitória no ATP de Viena, ao lado de Peya, derrotando Olivier Marach e Andrea Haider Maurer por 6/4 6/3.

Bruno contou que logo que tomou a decisão de encerrar a parceria com Peya, a primeira pessoa que foi procurar para jogar foi o conterrâneo Marcelo Melo, mas que o campeão de Roland Garros de duplas deste ano optou por continuar a jogar com o parceiro Ivan Dodig.  “Coincidentemente no mesmo dia que conversei com o Marcelo, o Jamie Murray me convidou pra jogar. O Marcelo ficou bastante dividido, mas optou por continuar com o Ivan e concordo com a atitude dele. Eu que estou precisando de uma mudança, para dar uma reestruturada. Fechei a parceria com o Jamie, que é um cara que vem jogando super bem. Apesar de não ter tido um ano legal,estou jogando um tênis de altíssimo nível, bem melhor do que o meu ranking está indicando e estou animado para começar essa nova fase,” explicou o brasileiro, que é o atual 23o. no ranking individual de duplas e já esteve na 3a. posição.

A parceria Soares e Peya continuará atuando até o fim do ano. Depois de Viena eles ainda jogam o ATP de Basel e o Masters 1000 de Paris.
A dupla Soares e Murray deve estrear na temporada 2016 no ATP de Doha.

SOBRE BRUNO SOARES – Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. No ano passado repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York.
Além dos trofeus no US Open, Bruno tem 19 títulos de duplas no circuito e 20 vice-campeonatos e chegou ao 3o. posto no ranking mundial de duplas em 2013 (é o 23o. atualmente).
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios da Asics, Correios, MRV Engenharia, Banco BMG, Land Rover, Estácio,Wilson e Optimum Nutrition.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Bruno embarca para NY nesta 5a. e joga exibição com os Bryans na 6a., antes do US Open

Depois de dias de treinamento em Miami, debaixo de sol muito forte e ainda mais umidade, Bruno Soares e o parceiro austríaco Alexander Peya embarcam nesta quinta, para Nova York, para a disputa do US Open. Bruno jogará duplas com Peya e duplas mistas com a indiana Sania Mirza, com quem conquistou no ano passado o seu segundo título de Grand Slam.
TENNIS: AUG 29 US Open
“Voltar a Nova York é sempre uma sensação boa. Nos últimos 3 anos tenho dois títulos e uma final. Sem dúvida nenhuma é o meu melhor Grand Slam em termos de resultado. Isso me dá motivação e confiança a mais, de saber que jogamos bem lá e que sempre tive bons resultados,” disse Bruno, que chegará a Nova York em um bom momento. “A gente vem numa crescente. Jogamos dois bons Masters 1000. Não foi nenhum grande resultado, mas fizemos semifinal em Montreal ganhando boas partidas, vencemos outra em Cincinnati bem dura e perdemos com match point da segunda melhor dupla do ano. Saber que estamos voltando a render o nosso melhor e ir para um Grand Slam que jogamos bem, motiva muito.”

Nos últimos três anos, Bruno Soares foi campeão de duplas mistas duas vezes. Ergueu o trofeu com Ekaterina Makarova em 2012 e com Sania Mirza em 2014. Há dois anos foi vice-campeão de duplas, perdendo para Paes e Stepanek.

Soares e Peya iniciarão a campanha mais do que adaptados ao verão de Nova York. A estratégia de treinar alguns dias em Miami é para chegar ao US Open sobrando. “As condições aqui são piores do que Nova York, mais quente e mais úmido. Quando chegamos lá, o calor não nos afeta. Isso ajuda no rendimento e acho que o fato do Alex ter vindo aqui para Miami também nos deixou fazer um ajuste final importante.”

Mas, antes da disputa começar em Flushing Meadows, Bruno e Peya fazem uma exibição com os irmãos Bob e Mike Bryan na sexta-feira, em New Jersey – Bryan Brothers Shooutout. “Não tem melhor maneira de finalizar essa nossa preparação do que enfrentando os Bryans em um jogo treino.”

SOBRE BRUNO SOARES – Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. No ano passado repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York.
Além dos trofeus no US Open, Bruno tem 19 títulos de duplas no circuito e 20 vice-campeonatos e chegou ao 3o. posto no ranking mundial de duplas em 2013 (é o 20o. atualmente).
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios da Asics, Correios, MRV Engenharia, Banco BMG, Land Rover, Estácio,Wilson e Optimum Nutrition.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana embarca nesta 4a. para o US Open

Teliana Pereira embarca nesta quarta-feira para Nova York, para disputar o US Open, o úlimo Grand Slam da temporada, que começa na semana que vem, com boas expectativas e com novo status. Ela voltará a competir depois de ter conquistado o segundo WTA da carreira, em Florianópolis, há algumas semanas e depois de ter feito história, se tornando a terceira tenista do Brasil a alcançar uma posição entre as 50 do mundo (é a 53a. hoje).

“Foram ótimas semanas de treinamento aqui em Curitiba. Aproveitei para descansar e me preparar da melhor maneira possível para esses torneios que vem pela frente,” contou Teliana. “Quando ganhei o WTA de Bogotá, mal tive tempo para curtir e para me recuperar. Desta vez deu para trabalhar muito bem, cuidar da parte física e ir com gás para os próximos eventos.”

Teliana embarca para o US Open

Teliana disputará o US Open pela 3a. vez na carreira e pela 2a. direto na chave principal. “Vou chegar 5 dias antes do torneio começar para me adaptar e me ambientar melhor. Estou com boas expectativas. Quero conseguir vencer o primeiro jogo, que é sempre mais tenso e difícil, para entrar no torneio,” antecipou a brasileira, que não tem recorde de vitórias em Flushing Meadows.

Além de jogar simples, Teliana também jogará duplas no US Open, ao lado da romena Andrea Mitu. Será a primeira vez que ela joga duplas em Nova York.

Depois do Grand Slam americano, a pernambucana radicada em Curitiba tem programada a disputa de dois torneios no saibro, na Europa e na sequência disputa pela primeira vez uma série de WTAs na Ásia.
“Vão ser semanas de muito aprendizado. Vou jogar na Ásia pela primeira vez, em torneios grandes e na quadra rápida.”

Calendário
31/09 – US Open – Grand Slam  – rápida
07/09 – ITF U$ 100 mil Biarritz (FRA) saibro (A confirmar)
14/09- ITF U$ 50+H St Malo (FRA) saibro (A confirmar)
28/9- WTA Premier Wuhan (CHN) – rápida
05/10- WTA  Premier Beijing (CHN) – rápida
12/10- WTA International Tianjin (CHN) – rápida

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá, em abril. Em agosto conquistou o segundo trofeu de WTA, em Florianópolis e entrou para o top 50  – 48a. -pela primeira vez, se tornando a 3a. tenista mais bem classificada da história no Brasil, atrás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias. Atualmente é a 53a. colocada no ranking mundial.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio, Wilson, TOP 2016 Paraná e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

“Foram ótimas semanas de treinamento aqui em Curitiba. Aproveitei para descansar e me preparar da melhor maneira possível para esses torneios que vem pela frente,” contou Teliana. “Quando ganhei o WTA de Bogotá, mal tive tempo para curtir e para me recuperar. Desta vez deu para trabalhar muito bem, cuidar da parte física e ir com gás para os próximos eventos.”

Teliana disputará o US Open pela 3a. vez na carreira e pela 2a. direto na chave principal. “Vou chegar 5 dias antes do torneio começar para me adaptar e me ambientar melhor. Estou com boas expectativas. Quero conseguir vencer o primeiro jogo, que é sempre mais tenso e difícil, para entrar no torneio,” antecipou a brasileira, que não tem recorde de vitórias em Flushing Meadows.

Além de jogar simples, Teliana também jogará duplas no US Open, ao lado da romena Andrea Mitu. Será a primeira vez que ela joga duplas em Nova York.

Depois do Grand Slam americano, a pernambucana radicada em Curitiba tem programada a disputa de dois torneios no saibro, na Europa e na sequência disputa pela primeira vez uma série de WTAs na Ásia.
“Vão ser semanas de muito aprendizado. Vou jogar na Ásia pela primeira vez, em torneios grandes e na quadra rápida.”

Calendário
31/09 – US Open – Grand Slam  – rápida
07/09 – ITF U$ 100 mil Biarritz (FRA) saibro (A confirmar)
14/09- ITF U$ 50+H St Malo (FRA) saibro (A confirmar)
28/9- WTA Premier Wuhan (CHN) – rápida
05/10- WTA  Premier Beijing (CHN) – rápida
12/10- WTA International Tianjin (CHN) – rápida

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá, em abril. Em agosto conquistou o segundo trofeu de WTA, em Florianópolis e entrou para o top 50  – 48a. -pela primeira vez, se tornando a 3a. tenista mais bem classificada da história no Brasil, atrás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias. Atualmente é a 53a. colocada no ranking mundial.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio, Wilson, TOP 2016 Paraná e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Bruno Soares comemora semi em Montreal e 300a. vitória da carreira

Bruno Soares teve uma sexta-feira para comemorar. Ao alcançar a semifinal do Masters 1000 de Montreal, no Canadá, ao lado do austríaco Alexander Peya, derrotando os campeões de WImbledon, Jean Julien Rojer e Horia Tecau, por 6/2 6/4, ele chegou à marca de 300 vitórias na carreira.
Peya Soares Montreal
“É um dia especial. Vitória de número 300 é um número que nunca achei que fosse chegar quando iniciei a minha carreira. Ter 300 vitórias nesse nível, é mesmo muito especial,” disse Bruno.

Ele e Peya comemoraram também a vitória diante dos campeões de Wimbledon, em 2 sets. “Ganhar da dupla campeã de Wimbledon, número dois na corrida me deixa muito feliz, ainda mais no Canadá, um lugar bem especial para gente.”

Nos últimos dois anos, Soares e Peya foram campeões dos Masters 1000 canadenses, em Montreal e em Toronto.

“É a nossa primeira semi de Masters 1000 do ano juntos. Todo mundo sabe que a gente demorou um pouco para engrenar, mas já tem um tempo que estamos jogando bem. Espero que a gente possa manter esse nível. Estamos jogando bem e este lugar nos dá confiança. Temos que seguir firmes que a próxima também será pedreira.”

Os adversários sairão do confronto entre os irmãos Bob e Mike Bryan e os espanhóis Rafael Nadal e Fernando Verdasco.

SOBRE BRUNO SOARES – Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. No ano passado repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York.
Além dos trofeus no US Open, Bruno tem 19 títulos de duplas no circuito e 20 vice-campeonatos e chegou ao 3o. posto no ranking mundial de duplas em 2013 (é o 19o. atualmente).
O tenista que  tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios da Asics, Correios, MRV Engenharia, Banco BMG, Land Rover, Estácio,Wilson e Optimum Nutrition.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

WTA confirma Teliana como top 50 do ranking mundial

Teliana Pereira acordou nesta segunda-feira entre as 50 tenistas mais bem colocadas do ranking mundial. A WTA, Women’s Tennis Association, oficializou o ranking da brasileira na 48a. posição, a sua melhor colocação e a 3a. melhor do país, em toda a sua história, atás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias.

TEliana top 50

Com os 280 pontos conquistados ao erguer o trofeu de campeã do WTA de Florianópolis, no sábado, Teliana saltou do 78o. para o 48o. posto, o segundo grande salto da temporada na classificação. Há 5 meses ela ocupava o 162o. lugar no ranking. Em duas semanas, ao vencer o ITF de Medellin e o inédito WTA de Bogotá, passou para o 81o lugar. Ao longo da temporada teve outros resultados que foram colocando a brasileira cada vez melhor no ranking, como as oitavas-de-final dos WTAs de Marrakesh e Bucareste, a rodada que venceu em Roland Garros, entre outros.

“Confesso que me emocionei bastante quando acordei e vi o ranking. Não imaginava chegar tão rápido. Era um objetivo e um sonho terminar entre as 50. Fico muito feliz de ter alcançado essa marca em agosto. Agora tenho mais tranquilidade para continuar trabalhando,” contou Teliana.

Para a pernambucana radicada em Curitiba, foi uma evolução natural do trabalho que a levou a ter consistência no circuito e a subir no ranking. “Mantivemos o trabalho, mas sempre melhorando alguma coisa. Foquei muito na parte técnica e tática. Passei a ter uma fisioterapeuta todos os dias comigo em Curitiba e a ter um segundo treinador aqui, o Caio de Brito, junto ao meu irmão Renato.”

Certa de que está indo na direção correta, Teliana quer continuar trabalhando ainda mais para chegar mais longe e inspirar as outras meninas. “Isso só me dá mais confiança e a certeza de que estou fazendo bem as coisas. É um exemplo para a Bia – Haddad Maia-, Gabriela – Cé – Paula – Gonçalves -, e as mais novas, de que se continuarem trabalhando duro é possível chegar lá. Sei que tenho uma responsabilidade enorme com essa marca de estar entre as 50 e de ser só a 3a. do Brasil a chegar tão longe. Quero que as meninas estejam comigo entre as melhores.”

Com a 48a. posição, Teliana se tornou a terceira tenista na história do país a ficar entre as 50 do mundo. A primeira foi a lendária Maria Esther Bueno, que ganhou a maioria dos seus títulos e os 7 Grand Slams de simples, antes da Era Aberta, quando o ranking não era computado. Quando passou a contar, Maria Esther chegou ao 29o. lugar em 1976. A outra tenista a figurar entre as 50, foi Niege Dias, 31a. colocada em 1988.
Niege também havia sido a última brasileira a ganhar um WTA antes de Teliana, 27 anos atrás e a última a vencer um WTA no Brasil, no Guarujá há 28 anos.

Teliana descansa uns dias e volta a treinar em Curitiba, provavelmente no final desta semana, de olho no WTA de New Haven (23/8) e no US Open(30/8), o último Grand Slam da temporada. “Quero continuar tendo bons resultados, fazer boas campanhas nos Grand Slams e subir ainda mais no ranking, sempre agradecendo a minha equipe, meus patrocinadores, família, amigos e todas as pessoas que acompanham a minha carreira, torcem por mim e me mandam mensagens.”

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá, em abril. Em agosto conquistou o segundo trofeu de WTA, em Florianópolis e entrou para o top 50 pela primeira vez, se tornando a 3a. tenista mais bem classificada da história no Brasil, atrás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias. Atualmente é a 48a. colocada no ranking mundial.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana faz história e conquista 2o. título de WTA da carreira em Florianópolis

A tenista Teliana Pereira continua fazendo história no tênis mundial. Depois de quebrar o jejum de 27 anos do Brasil sem conquistar um título no circuito, vencendo o WTA de Bogotá em abril, ela venceu neste sábado, na quadra central do Costão do Santinho, completamente lotada, o segundo trofeu de WTA da carreira, derrotando a alemã Annika Beck, 68a. colocada no ranking mundial, por 6/4 4/6 6/1. A vitória em casa é a primeira de uma brasileira desde que Niege Dias ganhou o WTA do Guarujá em 1987.

Teliana campeã em Floripa

“É o dia mais feliz da minha vida,” comemorou Teliana. “Cheguei aqui sem saber se iria jogar. Foi uma semana muito difícil. Tive que superar muita coisa,” analisou a brasileira que com dores no joelho nem sabia se teria condições de disputar o WTA em Florianópolis, tendo abandonado uma partida, justamente contra Beck, na semana anterior no WTA de Bad Gastein.  Além disso, passou apuro na primeira rodada contra a argentina Irigoyen e teve que lidar com condições adversas de jogo.
Depois de perder o segundo set, ela foi para o tudo ou nada na decisão contra Beck.
“Há uns três dias estou gripada e sabia que precisava esquecer o cansaço no terceiro set e ir pra cima, sem pensar em mais nada.”

Emocionada com a conquista diante da família, do namorado Alexandre, do irmão e treinador Renato e de amigos próximos, Teliana lembrou do início de vida difícil e do primeiro treinador, o francês Didier Rayon. “Se não fosse por ele, não estaríamos aqui, nem eu, nem a minha família. Fico muito feliz por estarmos todos juntos hoje. Temos uma história muito bonita, do lugar onde saímos e por tudo que passamos. Eu também passei por momentos difíceis na carreira, por isso me identifico quando a torcida me chama de guerreira,” falou Teliana, se referindo a série de cirurgias e lesões pelas quais passou no joelho. “Não sou uma jogadora com golpes espetaculares, mas luto por todos os pontos até o fim. `As vezes parece que acordei com dois trofeus de WTA em casa, mas sei o que eu e toda minha equipe trabalhamos para isso.”

Teliana Pereira campeã WTA

Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, 27 anos, migrou para o Paraná ainda criança quando o pai encontrou um trabalho em uma academia de tênis. Foi na academia do técnico francês Didier Rayon que ela teve o primieiro contato com o esporte. Pegou bolinha, começou a bater bola, a treinar e  iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil. Em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 saltou mais de 100 posições no ranking – era a 162a em abril, venceu 2 WTAs e está entrado para o top 50 do ranking mundial. Deve aparecer na 48a. colocação, com os 280 pontos conquistados no WTA International de FLorianópolis.

“O objetivo do ano era terminar entre as 50 melhores. Estou muito feliz por ter atingido essa marca. Não quero criar expectativas. Quero agora curtir este momento. Depois de Bogotá não tive muito tempo para comemorar, agora vou aproveitar.”

A posição entre as 50 do mundo, coloca Teliana como a terceira melhor tenista da história do Brasil atrás de Maria Esther Bueno, que jogou a maior parte da carreira antes da Era Aberta e venceu só de simples 7 Grand Slams, e de Niege Dias, que foi a 31a. colocada em 1988.

O próximo desafio de Teliana é o WTA de New Haven, no dia 23 de agosto e em seguida o US Open, último Grand Slam da temporada.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Fotos de Cristiano Andujar/CBT

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana decide 2o. título de WTA da carreira, em Florianópolis

Teliana Pereira disputará neste sábado o seu segundo título de WTA da carreira. Campeã do WTA de Bogotá em abril, quebrando um jejum de 27 anos para o Brasil, ela jogará pelo trofeu do WTA Internacional de Florianópolis, contra a vencedora do confronto entre Annika Beck, da Alemanha e Bethanie Mattek Sands, dos EUA, na quadra central do Costão do Santinho, às 11h, com transmissão ao vivo do BandSports.

Teliana vibra com passagem à final de 2o. WTA da carreira

Para garantir a vaga na final, Teliana derrotou nesta sexta a tenista da Letônia, Anastasja Sevastova, 188o no ranking mundial, por 6/3 7/5.

“Foi um jogo meio esquisito. Ela não dava muito ritmo, mas eu estava mentalmente mais tranquila. Fui agressiva nos pontos importantes e isso fez a diferença. A torcida também ajudou bastante no segundo set para eu poder reagir,” relatou Teliana, muito feliz com o resultado que a coloca para disputar a segunda final de WTA da carreira.

“Até esse ano um dos meus objetivos era ganhar um WTA, agora entrar em quadra para jogar uma final de WTA no Brasil é um sonho e quero curtir cada momento. Não estou criando expectativas, sei que é algo muito difícil, mas quero aproveitar as minhas chances e sair com o título,” antecipou Teliana, cabeça 4 em Florianópolis e atual 78a. colocada na WTA.

Contra a experiente Mattek Sands, 115a na WTA e experiente jogadora de duplas, Teliana faria o primeiro confronto. Contra a alemã Beck, 68a colocada no ranking mundial, seria o terceiro duelo. A brasileira venceu o primeiro em 2011, em um ITF na Itália e Beck venceu o último, na semana passada, no WTA de Bad Gastein, por desistência de Teliana, que sentiu dores no joelho.

“Quando cheguei aqui em Florianópolis no sábado, nem sabia se estaria apta para jogar, então esta semana está sendo incrível. Quero terminar melhor ainda. Independente de quem eu vá enfrentar, as duas estarão jogando bem, com ritmo e confiança e o principal vai ser que eu fique focada e imponha o meu jogo.”

Por já estar na final, a brasileira já garantiu 180 pontos no ranking mundial. Se vencer ficará com 280, podendo entrar para o top 50, mais de 100 posições acima do que estava no início de abril (chegou a cair para o 162o. posto) e bem acima da sua melhor colocação na listagem, que foi 74a há algumas semanas.

Acostuamada a quebrar recordes nos últimos anos para o tênis feminino do Brasil, Teliana é a primeira brasileira, desde 1987 a jogar uma final de WTA no país. A última foi Niege Dias, em 1987, que ganhou de Patricia Medrado na final no Guarujá.

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá – desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá. Semanas depois atingiu a sua melhor posição no ranking até hoje, a 74a. Atualmente ela é a 78a.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

André Sá conquista 10o. título e carreira atravessa gerações

Dá pra imaginar que André Sá estava disputando a sua primeira final de ATP, nas duplas, há 17 anos? Era 1998, o parceiro era o gaúcho Nelson Aerts. Os adversários, os lendários Woodies, já se aposentaram faz tempo, assim como Aerts. O ATP, o de San José, já não existe mais. Era outro tempo, outra geração e ainda assim, André Sá continua competindo no circuito e agora aos 38 anos vem fazendo uma das melhores temporadas da carreira. Conquistou na noite deste sábado, na Croácia, o título número 10 da carreira, ao lado do argentino Maximo Gonzalez.

André Sá tennis atp

A vitória em Umag foi muito comemorada. André teve o raro privilégio de ganhar um título diante da esposa Fernanda e da filha Carolina. Ganhou no saibro – e todo mundo sabe que ele gosta de uma quadra bem rápida – e celebrou o terceiro título do ano, vendo o seu trabalho recompensado.

Para quem não disputava uma final de ATP desde 2012, não ganhava um título desde 2011, conquistar o terceiro trofeu do ano, com três parceiros diferentes é para celebrar mesmo.

André é exemplo de longevidade e amor ao esporte.

Nestes últimos anos em que nem final disputou, viu os conterrâneos mineiros, Bruno Soares e Marcelo Melo, que começaram jogando com ele, cresceram no circuito inspirados por ele, conquistarem Grand Slams, disputarem o Masters, enquanto jogava semana atrás de semana com parceiros diferentes. Jogou Challengers no meio do caminho, ficou longe de uns grandes torneios, mas estar no circuito e competir sempre falou mais alto e ele segue muito firme  com o propósito de continuar no tour ao menos até as Olimpíadas, em que já é o brasileiro com mais participações.

Abaixo um quadrinho com as 25 finais do André Sá – dá um panorama bem interessante das gerações do esporte em que ele já transitou.

2015 – UMAG – Sá/Gonzalez d. Fyrstenberg/Gonzalez

2015 – NOTTINGHAM – Sá/Guccione d. Cuevas/Marrero

2015 – BUENOS AIRES – Sá/Nieminen d. Marach/Andujar

2012 – STUTTGART – Chardy/Kubot d. Sá/Mertinak

2012 – DELRAY BEACH – Fleming/Hutchins d. Sá/Mertinak

2012 – BUENOS AIRES – Marrero/Verdasco d. Sá/Mertinak

2012 – BRASIL OPEN Butorac/Soares d. Sá/Mertinak

2011 – KITZBUHEL – Bracialli/Gonzalez d. Sá/Ferreiro

2011 – METZ – Sá/Murray d. Melo/Dlouhy

2011 – BUENOS AIRES – Marach/Mayer d. Sá/Ferreiro

2009 – QUEEN’S – Moodie/Youzhny d. Sá/Melo

2009 – DELRAY BEACH – Bryan/Bryan d. Sá/Melo

2008 – NEW HAVEN – Sá/Melo d. Bhupathi/Knowles

2008 – POERTSCHACH – Sá/Melo d. Melzer/Knowle

2008 – BRASIL OPEN – Sá/Melo d. Montanes/Ventura

2008 – QUEEN’S – Nestor/Zimonjic d. Sá/Melo

2007 – ESTORIL – Sá/Melo d. Garcia/Prieto

2003 – AMERSFOOT – Bowen/Fisher d. Sá/Haggard

2002 – AMERSFOOT – Coetzee/Haggard d. Sá/Simoni

2002 – BRASIL OPEN – Humphries/Merklein d. Sá/Kuerten

2001 – BOGOTÁ – Hood/Prieto d. Sá/Rodriguez

2001 – NEWPORT – Bryan/Bryan d. Sá/Weiner

2001 – HONG KONG – Sá/Braasch d. Luxa/Stepanek

1998 – SAN JOSE – Woodforde/Woodbridge d. Sá/Aerts

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Bruno embarca para nova série de torneios, culminando com o US Open

Depois de duas semanas de recuperação, treinamento e preparação, o tenista Bruno Soares embarca nesta quinta-feira para uma série de 5 torneios, culminando com o US Open. Ele inicia, com o parceiro austríaco Alexander Peya, a série de disputas com o ATP 500 de Hamburgo e depois segue para a América do Norte, onde joga o ATP 500 de Washington, os Masters 1000 do Canadá e de Cincinnnati e o US Open.

10568804_832205416792262_3381727219679091784_n

“Depois da temporada de grama foi bom voltar pra BH – Belo Horizonte – , passar essas duas semanas, treinar bastante, recuperar o físico e me preparar para mais uma temporada pesada. Começo em Hamburgo e embalo direto pros Estados Unidos, com uma semana livre de treino em Miami, para manter clima e o ritmo lá que também é bem quente, fazer os últimos ajustes para o US Open e finalizar bem em NY,” antecipou o mineiro, que no ano passado, nesta temporada foi campeão de duplas do Masters 1000 canadense e de duplas mistas no US Open, com Sania Mirza.

“São 4 torneios grandes, o quinto é um Grand Slam e tem muito ponto em jogo. A corrida para Londres , para o Finals, está super disputada, como nunca esteve. Vai ser importante jogar bem e somar bastante nessa temporada de quadras rápidas. A gente defende muitos pontos, defende título de Montreal e queremos jogar bem, para manter o ranking para o final do ano.” Bruno e Peya são os 10o. colocados na Corrida para Londres.

Bruno viaja motivado, animado e à espera de um bom resultado. “Como venho falando, a gente está jogando bem há um tempo, bem mais consistente e logo logo vamos encaixar um resultado importante.”

CALENDÁRIO
27 jul – ATP 500 Hamburgo (saibro)
03 ago – ATP 500 Washington (rápida)
10 ago – Masters 1000 Canadá – Montreal (rápida)
17 ago – Masters 1000 Cincinnati (rápida)
31 ago – Grand Slam – US Open (rápida)

Leave a Comment

Filed under Uncategorized