Tag Archives: Carlos Bernardes tenis

Interessante. Um relógio que marca os pontos do jogo.

Quando a gente pensa que não tem mais o que inventar, descubro que foi lançado nos Estados Unidos, um mini reloginho individual para marcarmos o placar no jogo de tênis. É o ScoreBand.  

 

Outro dia editando a coluna do Carlos Bernardes, na Tennis View, sobre as mudanças de regras no tênis e depois de ficar vendo tantos jogos com árbitros de cadeira em quadra, até esqueci, que nós, amadores, quando vamos jogar, precisamos nos atentar à marcação de pontos. Só lembrei disso quando o Bernardes escreveu para ficarmos atentos às mudanças de regras, porque se elas fossem aprovadas, naturalmente todos os amadores começariam a fazer, por exemplo, o saque com let, valer.

 

Quase que pensei para mim mesma. Diana, cai na real. É melhor fazer um teste mesmo, porque não vai ter um Bernardes na cadeira quando você estiver jogando.

 

Justo nesta semana recebo as infos do ScoreBand. Um simpático e aparentemente confortável reloginho, segundo as informações, de silicone e muito leve, lançado em duas cores, branco e preto e que serve para marcar a hora e a pontuação em quadra. Tanto dos pontos, quanto de games e sets, para uma ou duas pessoas.

O ScoreBand é multifuncional e também pode ser usado para o golfe e para marcar pontos e estatísticas de outros esportes. Além de, especialmente, na cor preta, servir de relógio para você poder sair da quadra, tomar um banho – ele é a prova d’agua  – e seguir para o trabalho e/ou para um evento.  

Conceito interessante. Vamos ver se o reloginho de U$ 29,99 (aproximadamente R$ 62,00) funciona na prática.

 

 

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Uniforme Ralph Lauren dos juízes vale mais de R$ 4500,00 em Wimbledon

Já estava com essa ideia em mente desde o dia que cheguei aqui e hoje depois de enfrentar um trânsito daqueles do estilo sexta-feira à noite em São Paulo – em pleno sábado no fim da manhã em Londres – consegui chegar em Wimbledon, encontrar a Roberta Burzagli, minha amiga e técnica do Junior ITF Team, que viaja treinando os juvenis da equipe da ITF a temporada européia toda já há alguns anos e de ver os juniors brasileiros, fiquei com esse plano em mente, de verificar quanto valia o uniforme dos juízes.

Passei na sala de imprensa, assisti o jogo de duplas do Marcelo Melo e do Bruno Soares; assisti os dois primeiros sets de Federer e Nalbandian na quadra central – aliás como ela fica linda com o sol brilhando e fui atrás das informações.


A roupa toda estilosa, tradicional, que os juízes estão vestindo em Wimbledon, cortesia do contrato com a Ralph Lauren, vale muito mais do que eu imaginava.

Nada aqui na Inglaterra é barato, muito menos em Wimbledon. Outro dia quando fiz uma rápida passagem pela Wimbledon Shop já tinha reparado que as peças da Ralph Lauren, que aliás renovou contrato com o torneio por mais cinco anos, eram bem caras, muito mais do que o material de Wimbledon mesmo e resolvi checar quanto custava o uniforme completo.

Fui até a loja principal do torneio, ao lado do portão de entrada e ainda encontrei o Lars Graf – o árbitro – checando quanto custava  o uniforme que ele está usando. Olhou o preço do blazer – 870 libras esterlinas – e resolveu mudar de departamento na loja.

Eu continuei minha pesquisa e fui procurando o preço de cada peça:

Blazer – 870 libras

Calça – 240

Camisa – 105

Malha – 435

Gravata – 85

Boina, o item mais barato – 45

Somando tudo isso chegamos a 1780 pounds, que em real fica R$ 4560,00.

Há ainda um rain coat no valor 260 libras.


Depois de tudo anotado e fotografado fui perguntar para o Bernardes quantos uniformes eles ganhavam e fora o blazer, eles ganham três mudas de roupas. Ou seja, os juizes estão valendo muito.

 

PS – Poderia ter postado o blog ontem mas não pude deixar de assistir o final do jogo emocionante entre a Tamira Paszek e a Schiavone. Muito bem lembrado pelo jornalista austríaco que senta ao meu lado, há três anos a Tamira perdera para a Schiavone, 10/8 no 3º set, ainda na época, se não me engano, em que trabalhava com Larri Passos, que a levou ao melhor ranking da carreira, o 35º posto, em 2007.

 

 

Enhanced by Zemanta

Leave a Comment

Filed under Uncategorized