Tag Archives: monaco tennis

Um começo de temporada de saibro bem interessante

Há uma semana Nadal era o favorito ao título do Masters 1000 de Monte Carlo; Djokovic vinha logo atrás e muitas dúvidas pairavam no ar. Terminado o primeiro grande torneio da temporada de saibro européia, Stanislas Wawrinka surge como o grande campeão, o número 1 de 2014 (corrida) e o único a ter vencido três títulos até agora.Wawrinka Monte Carlo

Vencedor do Australian Open, em janeiro, Wawrinka ganhou neste domingo, derrotando o compatriota Roger Federer na final, o primeiro Masters 1000 da carreira, em Monte Carlo. Sim, a decisão foi com Federer. Nem com Nadal, nem com Djokovic.

O número um do mundo, Rafael Nadal, perdeu nas quartas-de-final para David Ferrer, em um jogo apático. Djokovic, com dores no punho/braço, não ofereceu muita resistência a Federer na semifinal.

E Federer, que resolveu jogar na última hora – na verdade confessou que já pensava em jogar, mas não queria se comprometer, fazer os fãs comprarem ingressos antes de ter certeza, depois dos dois Masters 1000 americanos e da Copa Davis, de que estaria bem fisicamente – acabou indo até a final, vencendo Tsonga e Djokovic. Talvez tenha se beneficiado de uma performance bem abaixo do normal do sérvio, mas isso não importa. Chegou à final e esteve a frente no placar durante mais da metade do jogo.

Federer Monte Carlo

Nadal também aproveitou a semana no Principado de Mônaco para confessar que recebeu uma infiltração nas costas logo após o Rio Open e que mesmo tendo alcançado a final em Miami e ganhado na capital carioca, ainda não encontrou a sua melhor forma após a lesão que sofreu na decisão do Australian Open, diante de Wawrinka.

Os espanhóis tiveram uma semana especial na terra monegasca. Dez deles estavam na 2ª rodada e 6 nas oitavas-de-final. Destaque para Guillermo Garcia Lopez, aquele espanhol mediano, que ninguém dá muito valor, mas que venceu Casablanca e embalou, alcançando as quartas em Monte Carlo, com direito a vitória sobre Tomas Berdych e Alexander Dolgopolov.

Tsonga, apesar de ter perdido nas quartas, até que fez uma boa semana, se comparado às outras até agora. Monfils começou cheio de esperança, falando em boa campanha e sonhando com título em Roland Garros, mas não passou do segundo jogo, perdendo para Carreno Busta.

Ferrer jogou o melhor tênis da temporada em Monte Carlo, mas não conseguiu manter o mesmo nível diante de Wawrinka, depois de ter derrotado Nadal no saibro.

Raonic também fez boa campanha, alcançando as quartas no Masters 1000 na terra batida, um piso que nada lhe agrada. E Dimitrov, de espanhol em espanhol, parou diante de Ferrer.

Diante deste quadro, de um Nadal um pouco menos confiante, um Djokovic que precisará ficar parado para repousar o punho, de Wawrinka e Federer ameaçando os números 1 e 2 do mundo, de Murray sem jogar muito, dos espanhóis mostrando um certo domínio, de Tsonga aparentemente subindo de produção, a temporada de saibro européia de fato começou bem interessante.

1 Comment

Filed under Uncategorized

Vai começar!

E assim, de repente, sem a gente nem perceber começa de fato a temporada européia de saibro. O sol começa timidamente a mostrar os seus primeiros raios no velho continente, as flores desabrocham e como se nada houvesse acontecido no último ano, Rafael Nadal chega ao Principado de Mônaco em busca do 9º título seguido do Masters 1000 de Monte Carlo.

Monte Carlo Country Club

Se olharmos para a chave e as mais recentes matérias de tênis mundo afora, talvez nem lembremos mais que Nadal ficou ausente das quadras durante quase oito meses, que ele não jogou o US Open, as Olimpíadas e o Australian Open; que Mats Wilander disse, no início do ano, que ele seria um outsider”em Roland Garros.  Quem imaginaria que ele voltaria ganhando quatro dos três torneios que disputou?

Dá para não colocá-lo na lista de favoritos em Monte Carlo e em toda a temporada de saibro? Escrever que ele vai em busca do 9º título seguido em Mônaco parece até um erro de informação. Mas não é. Entre os jogadores em atividade, Nadal é o único campeão em Mônaco. Antes dele, Coria, Ferrero, Guga e Pioline erguiam taças na mais charmosa quadra de tênis do mundo. Nadal Monte Carlo

De Monte Carlo até Roland Garros, que começa no dia 26 de maio, Djokovic, Murray e Federer vão tentar provar que podem ameçar o touro espanhol nas quadras de terra batida. Federer só volta a jogar em Madri, daqui a três semanas, no saibro laranja mesmo. Nada de saibro azul neste ano.

Djokovic jogará no saibro em busca do Career Slam, em Roland Garros. Murray tentará o seu segundo trofeu de Grand Slam e melhorar o desempenho no seu piso menos especial.

Não dá para desconsiderar Ferrer da lista de nomes para ficarmos atentos nestas 7 semanas de disputas no saibro, apesar de não estar em Monte Carlo.

Os franceses jogarão por onde conseguirem para chegarem a Paris preparados para jogar em Roland Garros, com o peso dos 30 anos da conquista de Yannick Noah, o último francês a erguer o Trophée des Mousquetaires, em 1983.

Será que daqui a 9 semanas, quando Roland Garros terminar tudo será diferente ou veremos Nadal “mordendo”a taça pela oitava vez?

 

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized