Tag Archives: teliana pereira wta

Teliana faz emocionante visita a Pernambuco e recebe título de Cidadã Honorária de Águas Belas

Tenista número um do Brasil e da América do Sul, Teliana Pereira retornou nesta semana às suas origens. Radicada em Curitiba há 20 anos, ela viajou com os pais, José e Maria para Águas Belas,no sertão pernambucano, onde nasceu. Foi recebida pelas autoridades locais e ganhou o título de Cidadã Honorária de Águas Belas.

Teliana em Pernambuco

“Não esperava essa recepção toda. Foi muito emocionante não só reencontrar a família que eu não via há muitos anos, mas receber todo o carinho da população,” relatou Teliana, que desde que saiu do Nordeste só havia retornado uma vez para Pernambuco e nunca havia voltado para lá com o pai e a mãe.

Teliana em Pernambuco
O pai, José, foi quem decidiu deixar a região para trás em busca de trabalho no sul do Brasil. Acabou indo trabalhar em uma academia de tênis, a de um francês, Didier Rayon e lá os filhos, incluindo Teliana, começaram a pegar bola e a aprender a jogar, com o técnico estrangeiro.
Anos se passaram, o tênis virou uma profissão para a pernambucana e ela retorna a Águas Belas como a tenista número 43 do ranking mundial e com dois títulos inéditos de WTA conquistados neste ano, em Bogotá e Florianópolis.
Teliana com a mãe e a avó
“Espero que sirva de inspiração para todo mundo que mora aqui. Precisamos sempre acreditar e trabalhar muito, muito para chegar onde a gente quer. Eu estou muito feliz, mas mantendo os pés no chão e agora vou trabalhar ainda mais para ir além,” disse a tenista.

Um dos momentos mais emocionantes da viagem, depois de visitar escolas municipais e projetos sociais, foi reencontrar a avó Tina e o avô Salomão. A família não se reunia desde que se mudaram de lá para Curitiba.

Teliana volta a capital paranaense a no fim de semana e reinicia os treinamentos para a temporada 2016 nas próximas semanas.

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá, em abril. Em agosto conquistou o segundo trofeu de WTA, em Florianópolis e entrou para o top 50  – 48a. -pela primeira vez, se tornando a 3a. tenista mais bem classificada da história no Brasil, atrás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias. Atualmente é a 43a. colocada no ranking mundial.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio, Wilson, TOP 2016 Paraná e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

WTA confirma Teliana como top 50 do ranking mundial

Teliana Pereira acordou nesta segunda-feira entre as 50 tenistas mais bem colocadas do ranking mundial. A WTA, Women’s Tennis Association, oficializou o ranking da brasileira na 48a. posição, a sua melhor colocação e a 3a. melhor do país, em toda a sua história, atás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias.

TEliana top 50

Com os 280 pontos conquistados ao erguer o trofeu de campeã do WTA de Florianópolis, no sábado, Teliana saltou do 78o. para o 48o. posto, o segundo grande salto da temporada na classificação. Há 5 meses ela ocupava o 162o. lugar no ranking. Em duas semanas, ao vencer o ITF de Medellin e o inédito WTA de Bogotá, passou para o 81o lugar. Ao longo da temporada teve outros resultados que foram colocando a brasileira cada vez melhor no ranking, como as oitavas-de-final dos WTAs de Marrakesh e Bucareste, a rodada que venceu em Roland Garros, entre outros.

“Confesso que me emocionei bastante quando acordei e vi o ranking. Não imaginava chegar tão rápido. Era um objetivo e um sonho terminar entre as 50. Fico muito feliz de ter alcançado essa marca em agosto. Agora tenho mais tranquilidade para continuar trabalhando,” contou Teliana.

Para a pernambucana radicada em Curitiba, foi uma evolução natural do trabalho que a levou a ter consistência no circuito e a subir no ranking. “Mantivemos o trabalho, mas sempre melhorando alguma coisa. Foquei muito na parte técnica e tática. Passei a ter uma fisioterapeuta todos os dias comigo em Curitiba e a ter um segundo treinador aqui, o Caio de Brito, junto ao meu irmão Renato.”

Certa de que está indo na direção correta, Teliana quer continuar trabalhando ainda mais para chegar mais longe e inspirar as outras meninas. “Isso só me dá mais confiança e a certeza de que estou fazendo bem as coisas. É um exemplo para a Bia – Haddad Maia-, Gabriela – Cé – Paula – Gonçalves -, e as mais novas, de que se continuarem trabalhando duro é possível chegar lá. Sei que tenho uma responsabilidade enorme com essa marca de estar entre as 50 e de ser só a 3a. do Brasil a chegar tão longe. Quero que as meninas estejam comigo entre as melhores.”

Com a 48a. posição, Teliana se tornou a terceira tenista na história do país a ficar entre as 50 do mundo. A primeira foi a lendária Maria Esther Bueno, que ganhou a maioria dos seus títulos e os 7 Grand Slams de simples, antes da Era Aberta, quando o ranking não era computado. Quando passou a contar, Maria Esther chegou ao 29o. lugar em 1976. A outra tenista a figurar entre as 50, foi Niege Dias, 31a. colocada em 1988.
Niege também havia sido a última brasileira a ganhar um WTA antes de Teliana, 27 anos atrás e a última a vencer um WTA no Brasil, no Guarujá há 28 anos.

Teliana descansa uns dias e volta a treinar em Curitiba, provavelmente no final desta semana, de olho no WTA de New Haven (23/8) e no US Open(30/8), o último Grand Slam da temporada. “Quero continuar tendo bons resultados, fazer boas campanhas nos Grand Slams e subir ainda mais no ranking, sempre agradecendo a minha equipe, meus patrocinadores, família, amigos e todas as pessoas que acompanham a minha carreira, torcem por mim e me mandam mensagens.”

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá, em abril. Em agosto conquistou o segundo trofeu de WTA, em Florianópolis e entrou para o top 50 pela primeira vez, se tornando a 3a. tenista mais bem classificada da história no Brasil, atrás apenas de Maria Esther Bueno e Niege Dias. Atualmente é a 48a. colocada no ranking mundial.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana sente o joelho e desiste da disputa em Bad Gastein

A tenista brasileira Teliana Pereira desistiu da disputa do WTA International de Bad Gastein, quando perdia o primeiro set por 5/2, para a alemã Annika Beck, na estreia da competição nesta terça-feira.

Screen Shot 2015-07-09 at 3.26.29 PM

“Já estava sentindo o joelho e o tornozelo direito há uns dias. Eu vinha fazendo tratamento, fisioterapia como sempre faço, mas durante o jogo a dor piorou e antes de chegar ao ápice, como foi no ano passado, em que não conseguia pisar, achei melhor me preservar,” avaliou a tenista.

Teliana ainda não sabe a gravidade da lesão, tanto no joelho, quanto no tornozelo. Ela chega ao Brasil nesta quinta para uma série de exames e consultas e para ver se consegue se recuperar a tempo da disputa do WTA de Florianópolis, que começa na segunda-feira.

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá. Semanas depois atingiu a sua melhor posição no ranking até hoje, a 74a. Atualmente ela é a 83a.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana salva match point e vai às 8as no WTA de Bucareste

Teliana Pereira está nas oitavas-de-final do WTA International de Bucareste, na Romênia. A brasileira passou por situações distintas no jogo, com paralização por chuva, interrupção por falta de luz natural, salvar match point, para enfim, depois de um dia – 3h24min de jogo, ganhar da eslovaca Kristina Kucova (133a), por 6/3 6/7(4) 7/6(6).  Nesta quinta, ela volta a jogar contra a cabeça-de-chave 3 do WTA, a romena Monica Niculescu.

Teliana Pereira WTA

“Foi muita tensão. Nunca tinha acontecido algo assim comigo,” revelou Teliana, 83a. na WTA, se referindo ao jogo ter parado por chuva, voltado por alguns games e depois ter sido interrompido por “escuridão”, no 5/5 do 3o. set, para só voltar no dia seguinte. “Foi uma situação muito difícil, principalmente mentalmente. Não consegui relaxar bem à noite. Fiquei pensando o tempo todo no jogo. Mas, estou muito feliz de ter conseguido reverter a situação e saído com a vitória.”

Além das adversidades externas, a brasileira teve que salver match point no tie-break do 2o. set para se manter viva no torneio. “Ontem tive o jogo na mão, ganhando de 6/3 e 4-1 no tie-break. Hoje ela que esteve muito perto de ganhar. Mas o tênis é assim e lutei muito, muito.”

Para avançar às quartas-de-final, Teliana precisará vencer a tenista romena Monica Niculescu, 41a. na WTA. “Uma vitória como a que tive dá confiança, mas agora é outro jogo, uma situação diferente. A Niculescu tem um jogo muito inteligente. Vou ter que jogar melhor e ser consistente o tempo todo.”

O WTA de Bucareste é o segundo de uma série de 4 torneios no saibro que Teliana está jogando. Ela foi semifinalista, na semana passada, do ITF de Contrexeville e depois jogas os WTAs de Bad Gastein e Florianópolis.

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Agora em 2015 quebrou um jejum de 27 anos do Brasil ao conquistar o primeiro título da carreira no WTA de Bogotá. Semanas depois atingiu a sua melhor posição no ranking até hoje, a 74a. Atualmente ela é a 83a.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte, Estácio e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Foto de Cynthia Lum

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana joga por vaga na semi em Contrexeville

Teliana Pereira está nas quartas-de-final do ITF de Contrexeville, na França, com premiação total de U$ 100 mil. Depois de jogar o torneio de Wimbledon, na grama, a brasileira iniciou uma nova gira de quatro torneios no saibro, começando pela França e depois seguindo para os WTAs de Bucareste, Bad Gastein e Florianópolis.

Screen Shot 2015-07-09 at 3.26.29 PM

Nesta sexta-feira ele jogará por uma vaga na semifinal da competição francesa, contra a suíça Stefane Voegele, 104a. colocada no ranking mundial.

Para chegar às quartas, Teliana venceu na estreia a francesa Chloe Paquet, por 4/6 6/4 6/3 e nesta quinta ganhou da espanhola Georgina Garcia Pereza, por 3/6 6/2 7/5.

“Estou feliz de estar jogando no saibro novamente. Foram dois jogos super difíceis, mas mentalmente me mantive firme para conseguir virar os jogos,” relatou Teliana. “Tenho um outro jogo duro com a Voegele e tenho que continuar melhorando no torneio.”

Teliana e Voegele já se enfrentaram duas vezes, em 2008, no ITF de Clearwater e em 2013, no WTA de Charleston, com vitórias da suíça.

A brasileira, 77a. colocada no ranking mundial, acredita que evoluiu desde que começou a gira no saibro, do início da temporada e ganhou o ITF de Medellin e o WTA de Bogotá. “Apesar de não ter começado bem esses jogos – preciso entrar mais atenta – estou jogando melhor do que em Medelin.”

Foto de Cynthia Lum

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana alcança melhor ranking da carreira e faz história no Brasil novamente

Teliana Pereira começou a semana quebrando mais recordes. Ao aparecer na 75a. posição no ranking mundial, a sua melhor até hoje, ela se tornou apenas a quinta brasileira na história a figurar entre as 75 melhores do mundo, depois de Maria Esther Bueno, Niege Dias, Patricia Medrado e Claudia Monteiro. Teliana é também a primeira brasileira, em 26 anos, a estar entre as top 75. Além disso, arrasou na estreia do ITF de Cagnes Sur Mer, vencendo a austríaca Tamira Paszek (165a), por 6/1 6/0.* Screen Shot 2015-05-04 at 2.09.54 PM

“Gosto de jogar aqui e me adaptei muito rápido, desde que cheguei de Marrakech. Joguei muito bem desde o começo do jogo, me impondo, como vinha fazendo nas minhas últimas partidas, sem dar chances pra ela,” disse Teliana, que já está nas oitavas-de-final e enfrenta na próxima rodada Aliaksandra Sasnovich, da Bielorússia, 146a. na WTA.

Feliz com o melhor ranking da carreira (era a 81a. na semana passada), Teliana quer continuar evoluindo. “Estou feliz de mais por estar crescendo no ranking. Estar entre as 75 melhores do mundo é um grande sonho. Agora quero manter essa evolução e buscar objetivos maiores, mas com os pés no chão.”

DUPLAS – Teliana também joga duplas nesta semana em Cagnes sur Mer, ao lado da israelense Julia Glushko. A estreia é contra Nicole Melichar e Asia Muhammad.

O ITF de Cagnes Sur Mer, na França, com premiação total de U$ 100 mil é o quarto torneio da gira de saibro que a brasileira está disputando. Ela foi campeã do ITF de Medellin, do WTA de Bogotá e alcançou as oitavas-de-final em Marrakech. Depois de Cagnes sur Mer, ela joga em Saint Gaudens e Roland Garros.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana Pereira embarca para série de torneios no saibro

A tenista número um do Brasil, Teliana Pereira, embarca nesta quinta-feira para uma série de torneios no saibro que culminarão com a disputa de Roland Garros, no final de maio. Serão 5 competições até chegar a Paris, começando em Medellin e seguindo para Bogotá, Marrakesh, Cagnes Sur Mer e Saint Gaudens.

Teliana Pereira

Para se preparar para esta série de torneios, Teliana fez uma mini pré-temporada, de quase um mês, em Curitiba, com o técnico e irmão Renato Pereira e o preparador físico Caio de Brito.
“Foram três ótimas semanas de preparação em Curitiba. Trabalhamos bastante a parte física e ajustamos um pouco a parte técnica, para esta longa sequência de torneios na Colômbia, no Marrocos e na França,” disse Teliana. “Quero voltar a jogar o meu melhor tênis e ter bons resultados.”

A gira já começa na Colômbia, em um país que traz boas recordações para a brasileira, 146a. colocada no ranking mundial. “Foi na Colômbia que eu fiz a minha primeira semifinal de WTA, em 2013. Gosto do clima de lá e tenho boas lembranças.”

Calendário Teliana Pereira – abril e maio

06/04 – ITF Challenger Medellin (COL) – U$ 50 mil
13/04 – WTA de Bogotá (COL) – U$ 250 mil
27/04 – WTA de Marrakesh (MAR) – U$ 250 mil
04/05 – ITF Challenger Cagnes Sur Mer (FRA) – U$ 100 mil
11/05 – ITF Challenger Saint Gaudens (FRA) – U$ 50 mil
20/05 – Roland Garros

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana anuncia calendário até Roland Garros

A tenista número um do Brasil, Teliana Pereira, anunciou nesta segunda-feira o seu calendário até o fim de maio, culminando com a disputa do segundo Grand Slam da temporada, Roland Garros. Ela volta a disputar torneios a partir do dia 06 de abril, com o ITF Challenger de Medellin e na sequência joga o WTA de Bogotá, depois seguindo para o WTA de Marrakesh, os Challengers de Cagnes Sur Mer e Saint Gaudens, até chegar a Paris.
Teliana Pereira
Teliana está em Curitiba, fazendo uma mini-pré temporada de 20 dias, depois da disputa do Rio Open e de outros torneios Challengers no Brasil, para encarar com força a sequência de seis torneios no saibro.

“Começamos os treinamentos focados nesses torneios no saibro na semana passada e estou bem animada. Está chegando uma das minhas fases favoritas da temporada. Optamos por fazer um calendário mesclando WTAs com Challengers, com o principal objetivo de chegar com a melhor preparação possível em Roland Garros,” comentou Teliana. ”

Atual 140ª colocada no ranking mundial, Teliana está treinando com o técnico e irmão Renato Pereira, em Curitiba.

Calendário Teliana Pereira – Abril e Maio

06/04 – ITF Challenger Medellin (COL) – U$ 50 mil
13/04 – WTA de Bogotá (COL) – U$ 250 mil
27/04 – WTA de Marrakesh (MAR) – U$ 250 mil
04/05 – ITF Challenger Cagnes Sur Mer (FRA) – U$ 100 mil
11/05 – ITF Challenger Saint Gaudens (FRA) – U$ 50 mil
20/05 – Roland Garros

SOBRE TELIANA PEREIRA – Natural do município de Águas Belas, no sertão pernambucano, Teliana, nascida em 20/07/1988, migrou para o Paraná ainda criança. Iniciou a carreira profissional em 2005, depois de ótimas atuações como juvenil, e em 2007 deu um pulo na carreira, conquistando a medalha de Bronze no Pan do Rio, ao lado de Joana Cortez, nas duplas.
Em 2013, se tornou a primeira brasileira a alcançar a semifinal de um WTA – em Bogotá –  desde 1989. Ainda naquele ano, se tornou a primeira tenista do Brasil a chegar no top 100 da WTA, desde 1990 e atingiu o seu melhor ranking, a 87a colocação.
Dentro do top 100, em 2014, Teliana conseguiu disputar, pela primeira vez na carreira, todos os Grand Slams na chave principal, chegou a ganhar uma rodada em Roland Garros.
Teliana conta com os patrocínios da Asics, CBT/Correios, Deloitte e Wilson e tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana no Estadão

Legal abrir o Estadão hoje e ver a matéria com a Teliana Pereira que volta ao top 100 na semana que vem!

teliana

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Teliana: a história da menina do sertão vai ficando cada vez mais distante

Há mais de 10 anos conto a história de Teliana Pereira, a menina que cortava cana no sertão pernambucano e começou a jogar tênis, quando o pai se mudou com a família para Curitiba, para trabalhar numa academia de tênis. Teliana e os irmãos eram boleirinhos e o dono da Academia, o francês Didier Rayon, deu a eles a chance de aprender a jogar. Provavelmente, a partir de hoje, não precisaremos mais a contar essa história.

Teliana Pereira WTA

Teliana, que nesta quarta-feira derrotou a cabeça-de-chave 2 do WTA, sim um WTA, não um Challenger, de Bogotá, a francesa Alize Cornet, 36ª do mundo, por 7/6 6/7(2) 6/2, cada vez mais dispensará apresentações. Não será mais a menina do sertão que era esperança do tênis brasileiro.

Depois de anos vendo a alegre menina jogar torneios juvenis, ir para a Europa pela primeira vez, ganhar apoio da Little Dreams Foundation, através de Amelie Mauresmo, aprender francês, ganhar o primeiro Challenger, vencer em Campos do Jordão, ganhar medalha no Pan do Rio, se machucar,  conseguir patrocínio, entrar para o Instituto Tênis, ficar fora da Fed Cup por brigas políticas, sair do IT, se recuperar, perder patrocínio, se machucar de novo, ficar sem técnico, conseguir apoio de novo e voltar a viajar com o irmão Renato, começar a subir no ranking, disputar qualifying de Grand Slam, enfim, ela está chegando onde todas as tenistas sonham em chegar, no grande circuito.

Com sua própria garra, vontade, luta, perseverança e o apoio da família – o irmão Renato jogou um pouco de tênis profisisonal e hoje viaja com ela e o outro irmão, José Pereira, joga os torneios da série Future – Teliana está no melhor momento da carreira. É também o melhor que o tênis brasileiro já viu nos últimos 15 anos.

Mérito próprio da tenista que no ano passado resolveu encarar longas viagens e começou a ter bons resultados na Europa e na América do Sul. Conseguiu ajuda de amigos em Curitiba para viajar, o ranking subiu e no fim do ano conseguiu apoio da CBT para custear as viagens com o irmão.  Não ficou com medo da Austrália e arriscou. Não foi bem, mas não desanimou. E há três semanas ela praticamente não para de vencer.

Parece ter aproveitado bem os treinamentos com Dadá Vieira, em São Paulo e com Carla Tiene e Roberta Burzagli em Medellin, durante a Fed Cup, onde perdeu apenas um jogo. Na chave do pequeno WTA de Cali – inovação do circuito com premiação de U$ 125 mil – foi vice-campeã de duplas e quadrifinalista de simples.

Saiu do evento e foi direto para o WTA – premiação de U$ 235 mil – em Bogotá. Ganhou três jogos no qualifying, venceu a 1ª rodada e hoje derrotou Cornet.

Nesta quinta, vai descansar. Volta a jogar na sexta, contra a tenista de Luxemburgo, Mandy Minella, para ir à semifinal de um WTA.

Teliana deu um salto na carreira, o maior que já deu até hoje, ao marcar a sua principal vitória e atingir o melhor resultado. Agora divide o vestiário com tenistas de nome como Jelena Jankovic e Flavia Pennetta. Está no mesmo hotel que elas, pega o mesmo transporte e está vendo, de perto, como elas treinam e o que precisa fazer para melhorar. É uma diferença enorme, em termos de premiação, estrutura, visibilidade, confiança e nível de jogo e treinamento do que os Challengers e Futures que ela tanto disputou.

Enquanto estava no trânsito, vindo para casa, pensava na minha querida amiga jornalista, Lia Benthien, que muitos anos atrás, enquanto assessora da CBT, do Instituto Tênis e minha parceira em muitos eventos, me apresentou a Teliana. Quantos textos não escrevemos dela, quantas pautas emplacamos contando a história da menina do sertão pernambucano.

Essa história agora começa cada vez a ficar mais distante da Teliana, destaque da home do site da WTA, número 1 absoluta do tênis brasileiro – 1ª brasileira a alcançar as quartas-de-final de um WTA desde 1999, com Vanessa Menga, na mesma Bogotá –  e cada vez mais próxima do top 100 (ela é a 156ª e deve ficar perto das 136 com as quartas-de-final), apesar do caminho ainda ser longo e depender muito dela se manter sem lesões e aguentar jogar, consistentemente semana atrás de semana.

 

 

 

 

2 Comments

Filed under Uncategorized