Tag Archives: uniqlo 5th ave

Fui visitar a Uniqlo, marca que faz as roupas do Djokovic

Aproveitei uma manhã mais tranquila em Nova York para finalmente conhecer a Uniqlo, a loja e marca de roupas japonesa que desde maio veste Novak Djokovic em quadra.  Com o endereço em mãos e a curiosidade, me dirigi para a 5ª Avenida, sem saber muito o que esperar, afinal estamos acostumados a frequentar as lojas da Nike, adidas, Lacoste, Asics e Fila, em sua maioria, para adquirir as peças esportivas que os jogadores tops estão usando. 

 

Não tinha ideia do que encontraria. Quando fui chegando, subindo a 53rd Street, vindo da Lexington, Park Avenue e Madison, deu para ver que era uma loja grande, de esquina.

 

Olhei as vitrines e não vi nada de Djokovic. Já pensei que mal fosse ter coisa do campeão do US Open por lá. Que engano. Foi só abrir a porta da megastore que me deparei com um banner gigantesco, pendurado bem no meio da escada rolante.

Apesar de ver lindas calças coloridas, como as que adoro, sendo vendidas por U$ 19,90 (R$ 40,00), resolvi ir primeiro ao departamento Djokovic. Perguntei onde ficava o espaço das roupas do Djokovic, a um vendedor que achando que eu fosse fazer compras, me entregou uma daquelas sacolas para usarmos dentro da loja. Ele me apontou o segundo andar.

 

Subi as longas escadas rolantes e me deparei com uma sessão Djokovic, bem no meio da loja, toda decorada com bolinhas de tênis, fotos do jogador e todas as peças de roupa com o logo DJ, além de bandanas e munhequeiras.

 

Olhei peça por peça e como ainda não tinha visitado a loja, não sabia que era uma loja de roupas de peças básicas, de diferentes tecidos e cores e com um preço acessível. Diria que é uma versão um pouco melhorada da H&M.

 

 

 

 

 

Por isso fiquei surpresa quando vi que a maioria das peças de Djokovic, inclusive a camisa polo que está jogando no US Open, custa U$49,90 (R$ 100,00), muito menos do que os U$ 85,00 da camisa do Federer, dos U$ 110 da camisa do Roddick e dos U$ 65,00 da do Djokovic.

A calça do uniforme também custa o mesmo preço, assim como os shorts. A única peça que custa mais, é a jaqueta, que estava sendo vendida a U$ 89, quase o preço da camisa do Federer.

O pacote com duas munhequeiras custa U$ 9,90 e a bandana, que Djokovic não usa, mas resolveram incluir na sessão de roupas dele, também sai por U$ 9,90.

 

Depois de olhar as roupas do sérvio, fui passear pela loja e confesso que se não estivesse indo direto de lá para o US Open, poderia ter feito um estrago. 

Roupas bonitas, do estilo que uso, coloridas, com preço mais do que acessível.

 

Só para não dizer que não saí de mãos vazias da Uniqlo, comprei um par de meias – sempre levo menos do que uso nas viagens – e fiquei chocada quando cheguei no caixa. Dezoito caixas de um lado da loja e 18, do outro. Atrás de todos uma TV passando imagens de Djokovic.

Claro que perguntei para a vendedora se todas as lojas da Uniqlo eram megas, deste tamanho. Ela respondeu que não, que eu estava na maior do mundo e que as roupas do Djokovic eram best sellers.

 

Patrocinado anteriormente por adidas e Sergio Tacchini, Djokovic assinou contrato com a marca japonesa, aberta em 2004, em maio deste ano.  É um dos raros casos de tenistas que tem contrato com marca de roupas fora do mundo esportivo. Seria o mesmo que ver Sharapova, por exemplo, patrocinada pela C&A. Uma iniciativa interessante, que pelo menos leva o tenista para a 5ª Avenida – a loja da Nike fica na 57ª e a da adidas, em downtown, em Nova York – em grande destaque, vende as roupas que ele está jogando por um preço mais em conta do que as marcas tradicionais, mas que pode vir a não chegar no mundo tudo. Fora da Ásia, a Uniqlo tem lojas nos Estados Unidos, França e Inglaterra.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized