Tag Archives: wta finals

Serena, sempre Serena

Serena não começou o ano nada bem. Aliás, até pouco mais de meados da temporada se especulava, e muito, se a nova geração já estaria tomando o lugar de uma das maiores jogadoras de todos os tempos. Mas, bem ao seu estilo, Serena Williams terminou o ano reinando, com o posto de número um do mundo garantido e o título do WTA Finals em Cingapura.

Derrotas precoces no Australian Open, Roland Garros e Wimbledon – e quando digo precoces, foram mesmo. Perdeu nas oitavas em Melbourne, na segunda rodada em Paris e na terceira em Londres. Um mal estar súbito, durante um jogo de duplas no All England Club fizeram aumentar ainda mais as suspeitas de que havia algo muito errado com a sempre forte e dominadora Serena Williams.

Talvez era o aviso que a número um do mundo precisava para fazer uma pausa, descansar e voltar com um objetivo em mente: Vencer o US Open para salvar o ano.

Foi o que ela fez. Se preparou, ganhou Stanford, foi à semi em Montreal, venceu em Cincinnatti e triunfou em Nova York.

Sofreu com uma dor no joelho nos torneios da Ásia. Perdeu para Cornet no torneio inaugural de Wuhan e nem jogou as quartas contra Samantha Stosur, em Beijing.  Tinha dúvidas de como se sairia em Cingapura, no WTA Finals.

Serena campea wta finals

Começou bem, vencendo Ivanovic na primeira rodada. Mas, em seguida, sofreu a sua pior derrota em 16 anos, perante Simona Halep por 6/0 6/2. Ganhou de Bouchard no último jogo do grupo e teve que lutar muito para superar a amiga Wozniacki na semifinal.

Para o jogo contra Halep, ela havia dito que queria no mínimo vencer três games na final. Mas, no fundo todos sabiam que o que ela queria mesmo era devolver a derrota. Foi o que fez. Começou um pouco nervosa, mas depois de vencer o primeiro set por 6/3 não deu chance alguma à jovem romena. Ganhou o segundo set por 6/0 e o seu quinto título de WTA Finals. Foi o terceiro seguido, igualando Monica Seles, que venceu em 1990, 1991 e 1992.

Por mais um ano, Serena Williams termina uma temporada no topo e mostrando que mesmo com algumas derrotas inesperadas, vencê-la ainda é muito, muito difícil e derrotá-la duas vezes seguidas, quase impossível.

 

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Serena desafia Halep pelo 5o. título do WTA Finals

Serena Williams tentará conquistar neste domingo o quinto título do WTA Finals. Campeã em 2001, 2009, 2012 e 2013, ela desafiará a romena Simona Halep pelo trofeu em Cingapura. Serena Singapore

Para avançar à final, Serena teve que vencer a “melhor amiga no circuito,” Caroline Wozniacki em um jogo cheio de emoção, por 2/6 6/3 7/6(6), depois de ganhado dois jogos e perdido um na fase Round Robin, justamente para a sua adversária na final, a surpreendente Halep.

A estreante no WTA Finals, não teve dificuldades para ganhar de Agnieszka Radwanska na semi, por duplo 6/2.

Depois de ter marcado a maior vitória da carreira diante de Williams, durante a semana, vencendo a número um do mundo por 6/0 6/2, Halep tentará repetir o feito. Serena apenas disse que “quer fazer pelo menos 3 games e conseguir quebrar o saque da adversária.” Mas, no fundo, todos sabem que Serena quer muito mais. Sofreu a sua pior humilhação em uma quadra de tênis, em 16 anos, e não vai deixar que isso aconteça novamente.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

O dia foi de Simona Halep em Cingapura

Se ontem, em Cingapura, as chances de Maria Sharapova terminar o ano como número um do mundo diminuíram, com a derrota para Caroline Wozniacki, a russa agora pode voltar a sonhar em terminar a temporada no topo da WTA. Serena Williams sofreu uma das suas mais devastadoras derrotas, perdendo para Simona Halep por 6/0 6/2 no seu segundo jogo no WTA Finals. No outro jogo, Ana Ivanovic venceu Eugenie Bouchard por 6/1 6/3.

Halep arrasa em Cingapura

Agora, Maria Sharapova depende apenas de si mesma para colocar a coroa. Tem que chegar à final. Ela enfrenta nesta quinta a checa Petra Kvitova. No outro jogo do grupo, Agnieszka Radwanska pega Wozniacki.

Serena terá que voltar a quadra na sexta para encarar Eugenie Bouchard, enquanto que Ivanovic jogará contra Halep.

A norte-americana vinha de uma sequência de 16 vitórias seguidas no WTA Finals.

Tanto Serena, quanto Halep concordaram em uma coisa. Foi o melhor jogo da carreira da romena.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Wozniacki e Radwanska vencem no 2o. dia em Cingapura

O dia no WTA Finals, em Cingapura foi de Caroline Wozniacki. Ela venceu uma partida emocionante contra Maria Sharapova, em 3h13min de jogo, por 7/6(4) 6/7(5) 6/2, deixando as chances da russa de assumir o trono de Serena Williams mais complicadas. No outro jogo da rodada, Agnieszka Radwanska não teve dificuldades para passar por Petra Kvitova, por 6/2 6/3.

wozniacki wta finals

Com a derrota para a dinamarquesa, Sharapova agora precisa chegar à final e torcer para que Serena perca os dois próximos jogos, contra Simona Halep e Eugenie Bouchard. No primeiro dia de disputas na Ásia, Serena ganhou de Ivanovic e Halep de Bouchard.

Com formato diferente do circuito, o WTA FInals tem as oito melhores jogadoras da temporada divididas em dois grupos de 4, o vermelho de Serena e o branco de Sharapova. Todas se enfrentam entre si nos grupos, com as duas primeiras colocadas de cada divisão avançando à semifinal.

Esta é a primeira vez que o WTA Finals é disputado em Cingapura.

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

E já chegou o WTA Finals – Serena é favorita em Cingapura

Do outro lado do mundo, em Cingapura, já começa nesta segunda, o WTA Finals, com as oito melhores da temporada se enfrentando pelo título do evento que a entidade chama de “Crown Jewel – Joia da Coroa.”

WTA Finals Singapore

Neste sábado, em um shopping center da cidade que recebe o campeonato pela primeira vez, as oito tenistas vestidas em trajes de gala, entre vestidos longos, curtos, calça comprida e muito salto alto, foi realizada a cerimônia que as divide em dois grupos de quatro. Serena Williams, campeã das três últimas edições que disputou (2009, 2012 e 2013), caiu para enfrentar Eugenie Bouchard, Simona Halep e Ana Ivanovic. Do outro lado, jogam Maria Sharapova, Petra Kvitova, Agnieszka Radwanska e Caroline Wozniacki.

Diferente dos jogos do circuito que são eliminatórias, todas jogam contra todas nos seus grupos, com as duas primeiras classificadas avançando para a semifinal.

Halep e Bouchard são as grandes novidades do WTA Finals. Jogam a competição pela primeira vez e foram a sensação da temporada. Disputaram suas primeiras finais de Grand Slam (Halep em Paris e Bouchard em Wimbledon, perdendo respectivamente para Sharapova e Kvitova) neste ano e representam a nova geração.

Serena Williams, mesmo não tendo a melhor temporada da sua carreira – venceu o US Open mas não foi bem nos outros Grand Slams – e sofrendo com dores no joelho, é a favorita ao título.

O grupo de Sharapova promete ser bem equilibrado. Ela, Wozniacki e Kvitova jogaram bem no final da temporada. A maior incógnita fica com Radwanska.

Como dizem por aí, Let the Games Begin e vamos ver quem sobrevive à maratona de enfrentar apenas as melhores do mundo em uma semana.

 

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Azarenka ganhou, e ponto.

Não era o resultado que a maioria dos fãs na Rod Laver Arena queria. Não era o resultado que milhares de fãs ao redor do mundo gostariam de ver, especialmente depois do incidente com Sloane Stephens, na semifinal. Mas, nem sempre o que a gente quer, ou para quem torcemos, sai vencedor. Azarenka conseguiu superar todas as adversidades externas, teve resiliência e é bicampeã do Australian Open. Ganhou da chinesa Na Li, quase uma local em Melbourne, no que eles chamam do Grand Slam da Ásia-Pacífico, de virada, por 6/4 4/6 6/3 e manteve o posto de número um do mundo.

Azarenka Australian Open champion

Anos atrás li uma entrevista do Boris Becker em que ele contava que para vencer um Grand Slam o tenista tem que se fechar numa bolha durante duas semanas. Na verdade, um pouco mais. Tem todos os dias que antecem a disputa de um torneio desta categoria.

Azarenka Melbourne

Muita gente pode pensar que por ter um dia descanso entre os jogos, ganhar um Grand Slam pode ser mais fácil do que outro torneio qualquer. Mas é diferente. São duas semanas em que você não pode perder o foco e tem que se desligar do mundo exterior.

Azarenka parecia estar neste estado para ganhar de Na Li. A força mental que ela mostrou para não deixar os acontecimentos extra quadra e toda a controvérsia que girou o mundo nos últimos dois dias depois de pedir tempo médico (durou 10 minutos), no 5/3 do segundo set contra Sloane Stephens e dizer após a vitória, na televisão que “estava amarelando quando foi para o vestiário,” só aumentou o número de fãs de Na Li. Os tenistas, em especial, foram duros com a bielorussa. Jamie Murray e Tommy Haas se mostraram indignados com a número um no twitter.

Azarenka entrou em quadra esperando o pior. Poderia até ter sido vaiada. Não foi. A torcida até que se comportou. E se poderia melhorar ao longo do jogo, nada conspirou a favor dela para isso. Na Li caiu duas vezes em quadra torcendo o tornozelo. A primeira queda levou a um tempo médico para fazer a famosa botinha no pé e a segunda terminou com a cabeça de Li batendo forte na quadra e ela tendo que ser examinada para ver se não havia nada mais sério com a queda. Enquanto era examinada, ela ria da situação e conquistava ainda mais a torcida. Na Li Chinese Australian Open

Azarenka, do outro lado da rede, sacava para não esfriar numa noite fresca em Melbourne. Aproveitou o momento em que Li estava um pouco mais fragilizada e poucos games depois já estava jogando a raquete no chão e chorando copiosamente.

O chora era uma mistura de alegria e muita tensão.

Já com a Daphne Memorial Cup em mãos, Azarenka chegou para a coletiva de imprensa da campeã e admitiu: “Achei que a torcida fosse ser muito pior. Se pudesse fazer algo diferente, teria pedido o tempo médico antes – no jogo contra Stephens.”

Li Na já tinha passado pela sala de imprensa, feito muito jornalista rir com as declarações de que caiu “because I am stupid,” mas também não quis dar desculpas. Azarenka jogou melhor, e ponto.

Gostemos ou não da Azarenka; achemos ou não o RedFoo um “pouco” over; nada disso importa. O fato é que a Azarenka teve uma força mental impressionante e muito tênis, claro, e é a bicampeã do Australian Open e número um do mundo.

Leave a Comment

Filed under Uncategorized